Assuntos polêmicos – Beyoncé e a causa!

Olá Divin@s!

Vocês estão bem? Esse fim de semana passou bem arrastado para mim e pressinto que a semana de dois dias vai deixar saudades na minha memória! #RIPCarnaval Mas tudo bem a vida segue e daqui a pouco a Páscoa chega, para nossa alegria, com mais uns 3 quilos extras, pra nossa tristeza.

Hoje a pauta da postagem era falar sobre produtinhos, mas estou agoniadíssima para falar de assuntos polêmicos e vi que já posterguei e muito esse post.

1

Ai May, mas o que é assim tão importante? Quero saber!! Eu sei que vocês são suuuppeeerr curiosinh@s! Não sei se vocês chegaram a assistir o Super Bowl 50, assistiu? Se você não sabe nem do que eu estou falando (#desinformad@) o super bowl é o the best entre os eventos de esportes nos EUA. É a final suprema do futebol americano! Evento com direito a publicidade mais cara da Terra e show entre os dois tempos. Esse ano o show do intervalo foi feito pelo Coldplay super dispensável na minha opinião, desculpa se você gosta, Bruno Mars e seu Uptown funk you up (say what?) que tem um dos clipes mais divertidos em minha opinião, e a Beyoncé vamos combinar que eu nem preciso falar nada sobre ela né? Se você não viu a performance divina, olha o vídeo.

E como eu havia dito o Coldplay foi altamente dispensável! O Bem disse que ele parecia um gorila branco!
 
Depois de toda essa contextualização, porque que eu vim falar disso? A apresentação da Beyoncé, assim como o clipe dessa música que é massa demais, levantaram muitos questionamentos. A letra e a forma como a diva se apresentou remonta o papel do negro nos EUA. Tã, tã, tã! Chegou a hora do assunto polêmico! A Beyoncé, em sua canção, assume que é negra, que gosta de ser negra, que não se envergonha de ser negra, que o negro faz parte da cultura e das raízes do país, que apesar dela ser negra isso não há impede de seguir sendo famosa e arrasando.
Sim, essa pequena letra pode trazer muita interpretação e mais uma vez nos impulsiona a conversar e questionar sobre preconceito. Vocês conseguem imaginar a força dessa apresentação? Todo o país parado para assistir ao Super Bowl 50 e vem a Beyoncé dizendo: gente o que está acontecendo com a gente? Ainda não evoluímos em reconhecer os negros como ser humanos exclusivamente? Gente, para de bestagem! Pois é, por causa disso muito patrocinadora chiou e não queria deixar a musa cantar, mas ela estalou os dedos e falou “dá licença que eu estou passando”.
2
Aí já viu! Polêmica para lá e para cá. Entretanto o que eu quero falar aqui é bem simples. Qual artista brasileiro que você conhece se colocar dessa forma a favor de uma causa e bota a cara no mundo? Eu não lembrei de nenhum expressivamente. E fiquei pensando: onde estão os formadores de opinião na hora de mudar o mundo? Será que isso tudo é medo dos haters?
E por que nós, pessoas comuns, não levamos esse questionamento? Por que o nosso ativismo só fica no computador, na hora de escrever um comentário? Por que não estamos impedindo a desigualdade real ou invés de só estarmos olhando para o virtual? Eu disse que seria um assunto polêmico.
Eu não tenho as respostas para essas perguntas, eu também não sei como fazer a diferença no mundo, mas eu vou buscar. E você? Qual é a sua causa?
Muito mais do que beleza e um salto alto, uma diva precisa estar a frente daquilo que realmente importa: o outro. E para de pensar safardanagem! O assunto é sério! Cuidando do outro, a gente acaba cuidando da gente, da nossa liberdade. Não finja que não está vendo, se coloque como instrumento ativo para a mudança. Encontre a sua causa. Yes, we can! Mesmo que seja um pouquinho, um monte de pouquinho faz um poucão. Reflita e mude…o mundo! Beijo diva em vocês!
*E para não perder o humor, olha só a paródia que o Saturday Night Live fez de tuuudddooo isso bem aqui!

Deixe uma resposta