A polêmica propaganda da C&A

roupas1200x400

Olá Divin@s lindas do meu coração!

Estava vendo os rebuliços das redes sociais e comentários calorosos sobre as novas propagandas da C&A que tem como slogan “Misture, Ouse, Experimente” que foi veiculada para celebrar o dia dos namorados (12 de junho) e que, na propaganda, virou o dia dos misturados. Se você ainda não viu, assista e depois a gente conversa mais sobre isso, afinal ainda vai rolar muuuiiitttaaa conversa.

Então vamos lá! O rebuliço que está acontecendo por causa dessas propagandas e só porque elas brincaram com a questão de gênero, sem limites para roupas de menino e de menina. A grande causadora da polêmica foi a pastora Ana Paula Valadão que disse em seu instagram “Nós que conhecemos a verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados. Temos que ‪#‎boicotar essa loja e mostrar nosso repúdio.”

Ana Paula Valadao escreve sobre sua indignação a respeito da propaganda da C&A

Ela vez biquinho de brava e disse para boicotarmos a C&A! Clique aqui para ver o texto completo!

Algumas questões devem ser levantadas e eu nem vou entrar no mérito religioso, pois ele é extremamente pessoal e intransferível! Mas vamos lá, a propaganda da C&A não é uma ação pensada como exclusiva a “androgenização” da moda tem sido cada mais perceptível e adotada. Estamos em tempos de discussão e reinvenção de conceitos, paradigmas, padrões. A dicotomia rosa é de menina e azul é de menino tem sido quebrada quase que diariamente, rompendo os nossos preconceitos e dando maior espaço e possibilidade aos estilistas criarem sem limitador. E realmente, na propaganda, por vezes eu fico sem saber qual seria o gênero daquela roupa! E não só nas roupas, nos desfiles muitos d@s model@s têm rostos que não tem traços de “gênero” tornando ainda difícil a identificação que a gente procura.

A referida pastora fala sobre uma imposição de “ideologia de gênero” e “como se fossemos criados iguais”, mas ela não repara que a luta por igualdade de gêneros já passou por isso antes, há muitos anos atrás quando as mulheres começaram a usar calças compridas o fundurço foi o mesmo, ou quando elas quiseram vota, ou se divorciar, ou tabalhar. Esse tipo de atitude foi gerada e apesar de questionamentos sem fundamentação estamos aqui! A pastora não se atentou que se ela está usando calça comprida, ou terninho, ou camisa social também faz parte dessa propaganda.

Ana Paula Valadão usando calça comprida

Sim, ela usa!

E uma coisa que eu, particularmente, achei muito engraçada. A pastora mostrou a sua “santa indignação” somente na questão das trocas de roupas…mas, não sei se ela percebeu, a propaganda da C&A é uma pegação sem limites, em locais públicos, com mais de uma pessoa, kkk! Eu acho que se fosse para afligir a moral e o dogmatismo em questão esse ponto tinha de ser levantado e comentado, não?

Eu acho que toda essa polêmica é muito importante para que possamos ouvir o outro e entender o que ele passa. É sair do nosso conforto e ir para o confronto, conhecer, respeitar e tornar o mundo um lugar melhor PARA TOD@S!! E eu espero que toda essa discussão sobre a igualdade de gênero aconteça sim, mas que cada um saiba ter empatia para uma conquista real de direitos! <3

Então é isso meus amores! Antes de abrir a boca para falar, vamos nos comprometer a conhecer? E para terminar, dá uma olhada no depoimento do Padre Fábio de Melo, aquele lindo, que é um tapa na cara de qualquer pessoa!

Padre Fabio de Melo com travesti

Para ver o depoimento completo, clica aqui!

“Semana passada eu vivi uma situação. A Alcione me convidou para estar no aniversário dela, lá na quadra da Mangueira… Fiquei lá por uma hora mais ou menos… Mas o que me chamou a atenção foi um travesti que estava lá. Posso confessar uma coisa para vocês? Quando eu vi, ele estava olhando para mim (pausa). E olha que eu não sei ficar sem graça… Mas sabe o que me ocorreu? Vou confessar publicamente a minha hipocrisia: ‘Meu Deus do céu, se esse rapaz pedir para tirar uma foto comigo? Como que eu vou reagir?’(pausa). Independente de qualquer julgamento, estou confessando a hipocrisia do meu coração naquela hora. Muitas pessoas começaram a se encorajar para tirar foto comigo. E ele (o travesti) lá do fundo olhando. Quando, de repente, eu só vi a sombra dele na minha direção, e o meu preconceito, o medo de me expor, tudo vindo à tona. Que coisa horrorosa isso em nós… Como se eu fosse melhor. Isso é mesquinho, é vergonhoso o que eu estou dizendo pra vocês”.

“Aí ele veio, com um vestido longo e falou pra mim: ‘O senhor costuma tirar fotos com pecadoras?’. E eu percebi que tinha uma ironia ali. E eu respondi: mas é claro! E abracei ele e tiramos a foto. Antes de sair, ele disse: ‘eu não acredito que o senhor permitiu’. E os olhos dele estavam emocionados. Assim que ele saiu, Maria Helena, a irmã da Alcione, me contou a história. Ela disse que ele mora na Lapa e criou um grupo que alimenta e recolhe todos os miseráveis daquela região. Ele dá banho, alimenta, não tem nojo de ninguém. E faz de tudo para aquela pessoa retornar à vida. E não é só isso. Ele torna-se uma espécie de vigilante, protegendo os moradores…”

“Quando ela me contou aquela história, eu comecei a unir as coisas dentro de mim. Eu não entro no mérito da questão da vida que ele leva, vamos deixar que Deus faça isso. Não sou síndico da Eternidade. Agora, que é um tapa na cara da gente, é!

“Aquele que você enxerga e que, naturalmente, provoca um desconforto por ser tão diferente de nós, não sabemos quantas coroas da dignidade foram recolocados na vida daquela pessoa quando ele alimenta o próximo. Você é cristão e nem sempre está disposto a cuidar de quem está doente, colocar dentro da sua casa e dar de comer”.

“Não cabe nenhum julgamento do lado de lá, cabe aqui. Quando Deus coloca essas pessoas diante de nós, é para desmoronar os castelos de ilusão que nós criamos dentro. Como se o nosso cristianismo tivesse pronto. Como se nós já tivéssemos chegado ao último estágio dessa santidade que Deus nos convida. Não, eu ainda me envergonho dos que são diferentes de mim. Eu ainda tenho medo de ir ao encontro daqueles que precisam de mim. E a palavra de Paulo é dura: a missão de vocês é junto daqueles que estão necessitado”.

 

Beijo Diva empoderada em você!

capaRosieThe Riveter We Can Do It

Deixe uma resposta