5 conselhos sobre morar junto

5coselhosquevocêprecisaouvir

Oláááá Divin@s!

Estou retomando o fôlego para fazer das postagens semanais uma realidade 😀 Mas não tô garantindo nada, hein? O post de hoje é mais uma sessão de conversa, ou aconselhamento. Olha que lindo, tia May passando a frente todos os seus longos anos de experiência e quem me chamar de velha apanha!

Vamos falar sobre relacionamentos, mais especificamente sobre morar junto de alguém. Pois é, eu e o bem nos mudamos para o nosso “lar doce lar” e muita coisa muda com isso.  Somos somente eu e ele na vastidão, nem tão grande assim, do nosso apartamentinho <3 É muito espaço vazio, afinal quase tudo está faltando, mas temos a parte mais importante: nós! Ountiiiiiii que fofura, acho que vou vomitar um arco-íris! É tudo muito lindo, mas quando você vai morar com alguém, em um relacionamento que não é familiar, leia-se aqui pai, mãe e irmãos, as coisas mudam um pouco. E passar por esse processo de mudança pode dar um crac no relacionamento, gerando DR homéricas e não precisamos disso né? Por isso elenquei 5 conselhos  que eu gostaria de ter ouvido antes de dividir o mesmo teto, cama, cozinha, sala, quarto e banheiro com alguém.

1. Conversar é preciso!

conversarépreciso

Sim, todos sabemos que a base de um relacionamento é o diálogo aberto e franco, então porque evitamos isso? Isso para qualquer relação não é mesmo? Então, antes dos pombinhos se mudarem conversem sobre seus objetivos de vida, o que querem construir, quais são as coisas que você não admite ou te irritam profundamente tipo eu: me irrita profundamente quando não empilham a louça direitinho na pia, encaixando para que nada fique em falso. E nem tô falando de lavar, mas de empilhar tudo com armadilhas o que possivelmente vai quebrar as coisas! Argh!. Seja bem verdadeiro, nada de fofurinhas, esse é o momento de falar das suas manias, vontades e acertar algumas coisas. Estabeleçam regras, por exemplo, lá em casa quem cozinha não lava a louça, assim ninguém fica com aquela sensação terrível de que está sempre fazendo mais que o outro. Essa disparidade pode virar uma sobrecarga emocional sinistrona com resultados catastróficos. Sem essa conversa vocês provavelmente vão acabar cobrando coisas que o outro nem sabia que existia…e esse é o próximo tópico.

2. Cobrar loucamente

cobrarloucamente

Divin@s esse é um tópico bem simples, não cobre a pessoa por alguma coisa que ela nem sabe que está fazendo de errado. Se você não gostou de algo que el@ fez, não ache que a sua cara de ódio é suficiente para el@ reparar na besteira. E vamos combinar outra coisa? Nada de dizer “o que você tem? NADA!” quando você tem alguma coisa. Ainda não estamos no nível da telepatia, então abra a boca e explique o que te incomoda, porque te incomoda e reflita sobre seu incômodo. Sempre dá para chegar em um meio termo em que todos ficam felizes, ok?

3. Não gere expectativas

nãogereexpectativas

Esse conselho é do capiroto, afinal todos nós geramos expectativas na maior parte da nossa vida, quem dirá então com a pessoa amada! E, como no resto da vida, as expectativas só geram frustração, sofrimento, tristeza e todas essas coisas que não queremos na vida. Mais uma vez, circulamos no mesmo ponto: converse. Se o seu sonho é receber um café da manhã na cama, diga que seu sonho é receber um café da manhã na cama, não fique sorrindo toda vez que vê  isso acontecer em um filme, ou ficar falando isso é tão legal…nem todo mundo vai conseguir entender o que você quer. Para alguns casais isso é suficiente, para outros não, afinal as pessoas são diferentes. Então, na dúvida, fale de maneira clara e direta. E se o café da manhã dos sonhos só vier daqui a 5 meses não faça cara de só agora, ok? Fique feliz, afinal o seu sonho foi realizado.

4. Você não está cert@ o tempo todo

vocênemsempreestácerto

Sim, essa é a realidade. Mais cedo ou mais tarde você vai estar errado. Ah, e se você estiver certo nada de esfregar na cara do outro, ninguém gosta disso, ok? E se você não gosta não faça, até porque um dia você vai estar errado. Não tem para onde fugir! Pode ser que você magoe a pessoa que ama, ou seja ríspid@, mau-educad@, enfim, todas essas coisas chatas de ser um ser humano. Se você fez isso nada de assumir a postura de “o outro tem que entender meu dia ruim”, simplesmente peça desculpas pelo o que fez e se policie para não fazer novamente. Se fizer novamente, e você vai fazer, peça desculpas novamente e tenha 4 vezes mais atenção, afinal ninguém gosta de ser magoad@, nem você, não é mesmo?

5. Pequenas ações mudam o mundo

pequenasaçõesmudamomundo

Relacionamentos são feitos de interação, e pequenas ações podem transformar tudo. Por exemplo, o bem sempre leva trabalho para casa e fica horas e horas digitando loucamente no computador. Sempre paro minhas tarefas, passo no escritório, dou um beijinho, me agarro no pescoço dele e trocamos umas palavrinhas. Isso é suficiente para que ele volte ao trabalho com a cabeça melhor, mais relaxado e tranquilo. Ou então, lavar uma louça quando não é seu dia, ou colocar um bilhetinho na pia do banheiro, fazer companhia enquanto o outro cozinha, ou simplesmente parar tudo para dizer que ama aquela pessoa. Em medida de esforço isso não é nada, mas para viver a dois, isso é o que faz toda a diferença entre um morar junto e um felizes para sempre! <3

Então é isso meus amores! Alguns conselhinhos que podem te ajudar a viver mais feliz! Gostou do tema? Tem algum conselho para dar? Quer compartilhar uma experiência? Então deixa nos comentários! :*

Beijo Diva

beijo diva

2 Comment

  1. Rebeca Nery says: Responder

    Amei!!!!

    1. MayDiva says: Responder

      <3 <3 <3

Deixe uma resposta